Bombeiros e PM evitam possível suicídio no centro platinense

Motivação da mulher seria passional mas acabou  convencida a desistir 

As ruas Dom Pedro II, Marechal Deodoro e José Bonifácio permaneceram bloqueadas pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros no centro de Santo Antônio da Platina entre 21 e 22h35m desta sexta-feira, dia 12.

Uma mulher de 30 anos, que se hospedou com nome falso no Helena Hotel, após comunicar em rede social que cometeria suicídio por causa de indisposição com o atual convivente, ameaçava se jogar da janela de um dos quartos, cerca de quatro metros de altura do chão, onde funciona um pequeno estacionamento.

Ela dizia que iria atentar contra a própria vida.

Com o isolamento do local, a chegada de parentes, inclusive da mãe, foi se estabelecendo contato verbal com a vítima no intuito de acalmá-la e reverter a situação, o que acabou acontecendo depois de nervosa negociação.

Em seguida, foi encaminhada ao Hospital Nossa Senhora da Saúde para avaliação médica e calmante.

Dois familiares disseram à reportagem que ela já havia tentado o suicídio numa outra ocasião. Outro a acusou de “apenas querer chamar a atenção”.

Sílvia Caroline, proprietária do hotel, informou ao npdiario que ela não aparentava estar drogada ou embriagada.

Em situações como essa, explicou a tenente Ivna Dias, o Corpo de Bombeiros age como mediador de conflitos, “buscando estabelecer vínculo e grau de confiança com a vítima, proporcionando, assim, uma aproximação segura, respeitosa e acolhimento adequado à pessoa em crise”, assinalou.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.