Alunos do NP são certificados para viagem ao Canadá

Os 100 alunos selecionados pelo programa Ganhando o Mundo receberam nesta terça-feira diplomas de conclusão do curso de inglês preparatório para o intercâmbio internacional

Os 100 alunos da Rede Pública de Ensino do Paraná selecionados pelo programa Ganhando o Mundo, do Governo do Estado, receberam nesta terça-feira (14), no Palácio Iguaçu, os certificados de conclusão do curso de inglês preparatório para o intercâmbio internacional.

O documento entregue pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior é o último capítulo antes da viagem para o Canadá, programada para fevereiro. Lá, na América do Norte, os jovens das mais diferentes regiões do Paraná vão estudar por um semestre letivo com todos os custos pagos pelo Estado.

Do NRE de Jacarezinho foram conquistaram o benefício: Maria Clara Forastieri (Colégio Estadual João Marques da Silveira /Quatiguá), Lucas Zansavio Pereira( Escola Estadual Cívico Militar João da Rocha Chueiri/Ribeirão Claro), Caroline Maria da Silva Baptista(foto principal com o governador) que venceu pela Escola Santa Terezinha, mas que está hoje em outro estabelecimento de ensino de Santo Antônio da Platina) e Kaio Vitor de Souza Santos(Colégio Estadual Stella Maris/Andirá).

Do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Cornélio Procópio: Luiz Ricardo (Colégio Marcílio Dias, de Itambaracá); Cauã Eije, do Colégio Floriano Landgraf (Santo Antônio do Paraíso); e Isabella Beatriz, do Colégio Professora Regina Tokano (Uraí).

Do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Ibaiti: Matheus Henrique Furtado (Colégio Estadual David Carneiro – Guapirama); Milena Guedes Carvalho (Colégio Estadual Leonardo Francisco Nogueira – Pinhalão); Maria Luiza Bordignon Godoi (Colégio Estadual Sagrada Família – Siqueira Campos); Vitória Aparecida do Santos Barbosa (Colégio Estadual Carlos Gomes – Tomazina).

“Cada cantinho do nosso Estado está representado por esses alunos. Eles foram selecionados entre 1 milhão de estudantes porque fizeram por merecer. Estudaram e se destacaram. Queremos que eles voltem como líderes, exemplos e referências dentro da sala de aula, da escola, da comunidade e da família. Retornem inspirados para que o Paraná e o Brasil possam um dia também ser um Canadá”, afirmou Ratinho Junior.

O programa, destacou ele, foi inspirado em uma iniciativa semelhante do governo de Pernambuco, no Nordeste. “Fui conhecer há alguns anos e mesmo nem sonhando em ser governador já queria trazer para o Paraná. Boas ideias e programas devem ser multiplicados”, disse.

Puderam participar do processo seletivo estudantes que ingressaram no Ensino Médio na rede estadual do Paraná em 2021. Também foi necessário ter cursado os anos finais do Fundamental (6º ao 9º ano) na rede pública paranaense e ter entre 14 e 17 anos e meio na data de embarque.

A seleção dos intercambistas foi feita com base no desempenho escolar – era preciso ter média maior ou igual a sete (7,0) em todas as matérias e frequência maior ou igual a 85%. Para chegar à pontuação final, foram somadas as médias de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) cursadas em 2020 no 9º ano – 36 cidades não tiveram inscritos que se enquadrassem em todos requisitos para a seleção. Para a etapa final ficaram os 100 estudantes com as maiores notas.

“Esses alunos vão trazer para o Paraná o primeiro mundo, conhecer um novo País, desenvolvido, aprender uma segunda língua e se tornar cidadão do mundo”, ressaltou o governador.

WORKSHOP – Antes de receberem o certificado, os alunos participaram de um workshop de imersão em língua inglesa no Colégio Estadual Júlia Wanderley, em Curitiba. O intensivo, realizado todo em inglês para criar ambientes reais de comunicação, foi composto por seis atividades distintas e lúdicas feitas em pares e em grupos, como uma caça ao tesouro, jogo de tabuleiro humano, quebra-cabeça de palavras, jogo de perguntas e respostas e adivinhação de músicas e animais.

A atividade presencial marcou o encerramento do curso de inglês online de 240 horas, iniciado em maio e ofertado como preparação à viagem pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) em parceria com a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), por meio da Universidade Virtual do Paraná (UVPR) e do programa Paraná Fala Idiomas.

“Esses são os primeiros de muitos alunos que o Paraná vai mandar para intercâmbios no Exterior. Esse programa é um pedido pessoal do governador Ratinho Junior, para que os alunos das escolas estaduais tenham as mesmas condições dos alunos das escolas particulares”, comentou o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder.

“Conhecer outro País e outra cultura é enriquecedor, vai engrandecer muito à vida desses paranaenses”, acrescentou o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva.

DESPESAS  As despesas com a documentação necessária para a viagem e itens essenciais durante o semestre letivo no Exterior serão custeados pelo Estado. O pacote inclui emissão de passaportes e vistos, exames médicos e vacinas, passagens aéreas e terrestres, transporte, hospedagem (que será feita em casas de famílias com experiência em receber estudantes estrangeiros), seguro viagem e saúde, além das

despesas vinculadas à parte acadêmica, como taxa de matrícula, tradução juramentada da documentação escolar, mensalidade da escola, material didático e uniforme.

Além disso, o intercambista também receberá uma ajuda de custo mensal de R$ 800. Serão seis parcelas da bolsa-intercâmbio, sendo a primeira (bolsa-instalação) para cobrir despesas iniciais na chegada e as demais repassadas mês a mês.

“Como paranaense e curitibano, me sinto ainda mais satisfeito com esse programa. Uma iniciativa que espero ver copiada por outros estados do Brasil”, ressaltou o embaixador do Brasil no Canadá, Pedro Henrique Lopes Bório, que participou do evento de maneira online. “Será uma experiência inesquecível, que vai moldar a trajetória de vida desses estudantes”, completou a representante do Consulado do Canadá no Brasil, Fernanda Albano.

MUDANÇA – Selecionados no início deste ano, os estudantes deixariam o Paraná em agosto, mas ainda no primeiro semestre tiveram a viagem adiada para o início de 2022 devido às consequências da pandemia da Covid-19, com o constante fechamento de fronteiras. Também por este motivo, o Governo do Estado alterou o destino do intercâmbio da Nova Zelândia para o Canadá.

PRESENÇAS – Participaram do evento o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; o diretor-geral da Seed, Vinícius Neiva; Roni Miranda Vieira, diretor de Educação da Seed; o diretor de Planejamento e Gestão Escolar da Seed, José Carlos Pereira Guimarães; Gustavo Barbosa, diretor de Tecnologia e Inovação da Seed; e a chefe de gabinete da secretaria, Silvana Avelar de Almeida Kaplum; além de diretores, pais, alunos e professores.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.