TJP condena ex-prefeito a 19 anos de cadeia

A 2º Câmara do Tribunal de Justiça do Paraná, por unanimidade de seus integrantes, julgou procedente denúncia crime contra o prefeito cassado de Japira, Wilson Ronaldo Roni de Oliveira(foto) e pediu sua prisão em regime fechado por 19 anos e oito meses,além de multa.Há possibilidade do político perder também o cargo de delegado da polícia civil.
Roni, que foi prefeito em quatro mandatos, ainda poderá recorrer da sentença, mas privado da liberdade.
O comerciante aposentado de Santo Antônio da Platina, José Carlos Malfatti,ex-presidente da Upe Clube de Campo,que trabalhava com pneus e teria envolvimento com notas fiscais,teve extinto o processo por já ser idoso.O advogado dele é o platinense Júlio César Gomes.
Na semana passada Roni foi substituído no cargo pelo próprio irmão biológico, Luiz Cláudio de Oliveira, o Capotão,por causa de outra condenação no Tribunal de Justiça do Paraná.
Houve fraudes com pagamento de notas frias.
A ação civil pública por improbidade administrativa veio primeiro e,depois, na sequência, a ação criminal, o que acabou por provocar a prisão porque o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso anterior do político,uma vez que decisões em segunda instância agora já obrigam o sentenciado a cumprir a pena, não necessitando transitar em julgado.

Corrigido, o dinheiro passa de R$ 1 milhão.

O advogado Guilherme Gonçalves, de Curitiba, não foi localizado. E o seu cliente, o ex-prefeito tucano foi procurado nos dois telefones celulares, mas ambos estavam desligados nesta sexta-feira,dia seis, desde a manhã até a noite.

Ele só poderá recorrer se se apresentar.

Leia também a resenha da decisão e a matéria da cassação:

Cassado mandato de prefeito do NP

 

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.