Platinense administrou R$ 2,4 bilhões em 2015

O Governo do Estado destinou em 2015 cerca de R$ 2,4 bilhões para a manutenção do sistema de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior, áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento socioeconômico do Paraná e que estão entre as prioridades deste governo.Quem administrou essa elevada quantia foi o platinense João Carlos Gomes.
Ele é de família platinense e reside em Curitiba e Ponta Grossa.Torcedor do Atlético Paranaense, é irmão do radialista Paulo César Tiri e do advogado Júlio Gomes.
Mesmo em um ano em que o Brasil passou por uma grave crise financeira e que também refletiu no Paraná, o Estado continua entre os que, proporcionalmente, mais investem em ensino superior no país. O investimento, aliado ao potencial humano existente nas universidades estaduais, contribui para que as instituições continuem sendo destaque nos rankings nacionais e internacionais de qualidade do ensino.
“Foram necessários vários ajustes financeiros neste ano, mas nos empenhamos com a ajuda dos nossos reitores junto ao Governo do Estado, para que as universidades estaduais desenvolvessem as atividades cumprindo o compromisso científico, cultural e social com qualidade”, explicou o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. “Conseguimos quitar as dívidas das obras realizadas e em andamento e as referentes à compra de equipamentos e convênios. Nomeamos 271 professores aprovados em concursos públicos para as sete universidades”, disse ele.
GRATUITO – O Sistema de Ensino Superior do Paraná oferece ensino gratuito nas mais diversas áreas do conhecimento, com graduação, pós-graduação lato e stricto sensu, pesquisa, inovação, extensão universitária e cooperação técnico-científica nacional e internacional. São ofertados ensino presencial, em 32 municípios, e na modalidade a distância, em 47 municípios.
Conta ainda com quatro Hospitais Universitários, seis Hospitais Veterinários, cinco Escritórios de Aplicação Jurídica, cinco Centros Odontológicos, duas Clínicas de Fisioterapia e quatro Laboratórios de Análises Clínicas que, além da função acadêmica, contribuem para a qualidade de vida da população paranaense com a oferta de atendimento à comunidade.
MESTRADOS E DOUTORADOS – Em 2015 foram aprovados três mestrados profissionais, dois mestrados acadêmicos e quatro doutorados para as universidades estaduais do Paraná. “Apostamos na qualidade da formação, priorizando o crescimento dos cursos de pós-graduação, chamado crescimento vertical. Nos últimos cinco anos houve um aumento de cerca de 77% na oferta de novos cursos. Em 2010 eram 110 cursos de mestrado, número que passou para 162 em 2015. Já os de doutorado eram 41 e hoje são 67”, ressalta o secretário.
Na graduação foram autorizados o funcionamento de dois cursos: Administração e Letras nas extensões de Prudentópolis e Coronel Vivida, da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). Também iniciou a primeira turma do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), na cidade de Jacarezinho. Houve o reconhecimento de seis cursos de graduação e a renovação de reconhecimento de 65 cursos de graduação envolvendo as Universidades Estaduais e Instituições Municipais.

Em continuidade ao Programa de Internacionalização Institucional desenvolvido pelas Universidades Estaduais, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recebeu comitivas de seis países (Austrália, Itália, Polônia, França, Japão, China). Elas estão interessados em conhecer o sistema, a infraestrutura de apoio e fomento à inovação tecnológica do Estado existentes nas universidades e Centros de Pesquisas, com potencial para realizar acordos de cooperação com as áreas de excelência eestratégicas do Estado, bem como identificar as áreas com potencial para participarem de Programas de Mobilidade Acadêmica Internacional (graduação e pós-graduação), em áreas estratégicas.
Visando consolidar a competência do Paraná no desenvolvimento do Agronegócio, foi criada a Rede Paranaense de Agro-Pesquisa e Formação Aplicada, vinculada ao Programa Paraná Inovador, da SETI.

Foto: O secretário João Carlos Gomes com a ministra para a Inovação, Serviços e Pequenas Empresas do estado australiano de Victoria, Louise Asher

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.