Hospital aborta transporte de recém-nascido

Uma criança recém-nascida no Hospital Regional do Norte Pioneiro,na tarde desta terça-feira,dia primeiro,em Santo Antônio da Platina, após atendimento pelo SAMU(Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)foi levada até o estádio José Eleutério da Silva, onde embarcaria para um hospital de Londrina.Só que a ação foi abortada porque o bebê, do sexo masculino, teve pneumotórax e poderia até morrer por causa da atitude quando a aeronave sobrevoasse._x000D_
Segundo a diretora-geral do Regional,Fátima Izak,os leitos de UTI(Unidade de Tratamento Intensivo) neonatal estavam ocupados e o menino precisava de cuidados especiais.Mesmo já estando no campo do estádio de futebol, as equipes médica e de enfermagem resolveram retornar e encaminhá-lo via terrestre por volta das 20 horas para Cornélio Procópio._x000D_
Nascido de parto cesariana às 13h29m ,após ruptura de membranas,prematuro de 35 semanas(quase oito meses), a mãe é diabética descompensada._x000D_
Nasceu em más condições, mas prontamente atendido.Voltaram com a criança para estabilização._x000D_
Pneumotórax é o acúmulo anormal de ar entre o pulmão e uma membrana (pleura) que reveste internamente a parede do tórax.O ar, ao entrar entre o pulmão e a parede toráxica, pode comprimir e causar dificuldade para respirar. Além disso, quando o pneumotórax é grande, ele pode fazer com que o coração se desloque, levando a alterações nos batimentos do coração e, até, à morte._x000D_
Neste momento, está relativamente bem, embora inspirando cuidados.A genitora está na enfermaria do Regional, consciente e calma.A família é de Santo Antônio da Platina._x000D_
_x000D_

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.