Retomada colheita de soja no Norte Pioneiro

A área total de soja no Norte Pioneiro é de 165.400 hectares.As chuvas frequentes foram presença constante na safra 2015/2016.Em diversas regiões ocorreram interrupções e atrasos nos plantios. Na implantação,houve ocorrências de erosões em diversas lavouras, mesmo em áreas de plantio direto que normalmente é mais resistente a esse tipo de dano, obrigando produtores a realizarem o replantio, aumentando o custo de sua produção.As informações são de Franc Oliveira, técnico do Deral(Departamento de Economia Rural) do Núcleo da Seab(Secretaria estadual de Agricultura e Abastecimento), em Jacarezinho.
Segundo ele,o ambiente também favoreceu a ocorrência também da ferrugem,além da incidência de percevejos, ácaros e antracnose, principalmente em lavouras onde foi dificultada a realização de pulverizações devido a umidade excessiva.
As chuvas que foram frequentes nos últimos meses deram uma trégua do dia quatro até nove de janeiro e alguns sojicultores conseguiram realizar os tratos culturais.
Porém, depois do dia dez,os volumes de chuvas em torno de 340 milímetros em dois dias, provocou transbordamento de córregos e rios, destruição de pontes, estradas rurais, carreadores, erosões e alagamento em diversas lavouras. O excesso de chuvas e falta de luminosidade tem comprometido a soja afetando o desenvolvimento das plantas e principalmente impedindo a entrada de máquinas para aplicação de defensivos agrícolas.
“Ainda é cedo para avaliar os efeitos das chuvas e quantificar possíveis perdas, avaliações serão feitas assim que começarem as primeiras colheitas, que poderão ser realizadas em nossa região, assim que as chuvas derem uma trégua”,afirmou Oliveira.
A área no Norte Pioneiro tem previsão de rendimento em média de 3.212 Kg por ha e uma produção total em torno de 517.786 toneladas
Os municípios com mais área de soja plantadas são: Tomazina com cerca de 4.000 ha, seguido de Curiúva 3.500 ha e Ibaiti com 3.000 ha.
A previsão do Deral é que o Paraná colha 18 milhões de toneladas de soja nessa safra, produção que, se for confirmada, será 7% superior à anterior e maior da história. A área plantada é 3% maior em relação à do ano passado, somando 5,2 milhões de hectares. A produtividade estimada é de 3.438 quilos por hectare, 4% superior à safra passada.
As regiões Sudoeste e Oeste são as primeiras a iniciar a colheita da soja, seguida pela região Norte do Estado, atualmente uma das mais atingidas pelas chuvas. O auge da colheita no Paraná ocorre entre a última semana de janeiro e as primeiras semanas de fevereiro. Mas, nos últimos anos, devido ao uso de cultivares precoces, a colheita tem começado mais cedo. Segundo relatório do Deral do último dia 11 de janeiro, 56% das lavouras já estão em fase de frutificação e 87% delas se encontravam em boas condições.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.