TRATAMENTO DA VULVOVAGINITE COM OZONIOTERAPIA

O tratamento da vulvovaginite é um tema em evolução no universo da medicina. Visando diminuir os incômodos característicos e os efeitos nocivos provocados pelos medicamentos tradicionais usados contra essa doença, o tratamento integrativo com Ozonioterapia vem se mostrando uma possível chave para uma recuperação mais acessível, humana e eficiente.

Conheça os principais detalhes da doença.

O sintoma mais comum da vulvovaginite é a dor ao urinar ou durante a relação sexual, corrimento vaginal incomum, irritação e coceira. A doença pode ser causada por:

  • Fungos;
  • Bactérias;
  • Vírus;
  • DSTs;
  • Vermes;
  • Baixos níveis de estrogênio (principalmente antes da puberdade);
  • Má higiene;
  • Ressecamento íntimo (mais comum na menopausa);
  • Uso de roupas muito apertadas;
  • Produtos químicos de cremes, absorventes e sabonetes por exemplo.

A infecção bacteriana é difícil de ser detectada, mas alguns de seus sintomas podem incluir um leve odor e corrimento acinzentado.

Quando o problema decorre de DST’s, como clamídia e gonorreia, a principal característica é um corrimento verde ou amarelado.

A candidíase é outra causa frequente dessa patologia. Seus sintomas mais comuns incluem um corrimento claro, consistente e de forte odor.

Em qualquer caso e sob qualquer suspeita, o tratamento da vulvovaginite deve ocorrer imediatamente, pois a doença pode ser indicadora de alguma condição mais grave!

O papel do ozônio no tratamento da vulvovaginite.

O tratamento integrativo com ozonioterapia é capaz de agregar uma série de benefícios para pacientes que desejam tratar a vulvovaginite e combater suas causas de forma natural e pouco nociva.

A causa e a intensidade da doença serão determinantes para o melhor tratamento da vulvovaginite. Cremes e medicamentos antibióticos, pomadas antibacterianas ou antifúngicas, além de produtos com cortisona e estrogênio são os meios mais utilizados.

No caso da candidíase, a situação é um pouco mais complicada, pois o combate ao fungo CandidaAlbicans pode ser nocivo ao organismo, uma vez que sua presença nele é constante.

Grande parte da população mundial convive com o invasor, mas ele não é capaz de provocar sintomas quando o indivíduo está em condições saudáveis.

Nas situações de baixa resistência do sistema imunológico, entretanto, o fungo encontra o ambiente ideal para se multiplicar e causar problemas, como a vulvovaginite.

Algumas razões que podem comprometer a imunidade e causar crises de candidíase:

  • Uso de antibióticos, medicamentos com corticoides ou anticoncepcional;
  • Estresse e traumas emocionais;
  • Dietas ricas em açúcar e carboidratos;
  • Gestação;
  • Problemas na tireoide;
  • Anemia;
  • Diabetes;
  • Infecções virais.

Entre as opções disponíveis para tratamento, que podem envolver remédios caros e com efeitos prejudiciais ao organismo, é crescente a procura por meios menos nocivos para combater a doença.

O tratamento integrativo com Ozonioterapia pode ser aplicado no organismo em sua forma de gás ou por meio de águas ou óleos ozonizados, trazendo os seguintes benefícios:

  • Combate invasores, como fungos, vírus e germes;
  • Melhora o sistema imunológico;
  • Efeito antioxidante;
  • Pode reduzir, gradativamente, o uso de medicamentos tradicionais e seus efeitos colaterais;
  • Garante o equilíbrio necessário para as funções do organismo.

Capaz de eliminar invasores, aliviar significativamente sintomas clínicos, tratar células doentes, estimular o sistema imunológico e restaurar tecidos danificados, o tratamento integrativo com ozonioterapia é um método de grande prestígio ao redor do mundo.

A técnica é segura, abrangente e representa uma alternativa aos métodos tradicionais da medicina.

Para  informações e agendamentos entre em contato pelo WhatsApp : 043 99869-4161

Instagram: Ozonioterapia.sap

Enfermeira graduada pela Faculdade Dom Bosco – Curitiba-PR;
Acadêmica em Biomedicina pela Faculdade Estácio;
Pós Graduada em Enfermagem Clínica Cirúrgica pela Faculdade Unyleya – SP;
Curso de Extensão Universitária em Ozonoterapia pela Faculdade FAPUGA – Curitiba-PR;
Cursando Pós Graduação Lato Sensu em Terapias Pró-oxidativas e Fisiologia Humana Aplicada, pela FACOP – São Paulo-SP.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.