Propaganda eleitoral em rádios não empolga Norte Pioneiro

Carros de som e jornais de papel também reduziram presença e não surtem efeito

Ao contrário de pleitos passados, o horário eleitoral gratuito imposto às emissoras de rádio na região não têm chamado a atenção da população. A audiência nunca foi tão baixa.

Os carros de som também não estão circulando, o que, para muita gente, é um alívio e para outros, falta de serviço provisório durante a pandemia e suas consequências nefastas para vagas temporárias ou não.

Embora as redes sociais e o aplicativo WhatsApp estejam repletos de propaganda, sem nenhum planejamento ou metas (só mesmo imagens e textos curtos, sem profundidade) a tendência é que os eleitores procurem se informar – principalmente a partir de agora, faltando menos de um mês para a eleição – nos veículos de comunicação que tenham tradição e credibilidade.

Algumas emissoras de rádio, como a Vale do Sol e Difusora Platinense (foto abaixo), e portais jornalísticos, como o npdiario,  nesse sentido têm mostrado um trabalho que merece elogios.

Periódicos sumidos reapareceram com estardalhaço, mas o ímpeto inicial já refluiu, até porque não possuem profissionais e nem reportagens sérias, só mesmo as gritarias e o denuncismo que hoje não fazem mais o efeito de antigamente.

Para os postulantes ao executivo, nas rádios os dias são de segunda-feira até sábado às sete horas e ao meio-dia com dez minutos. As inserções para vereadores são ao longo do dia.

No caso de Santo Antônio da Platina , como exemplo, o candidato Gil (PTB) é o que tem mais tempo, com três minutos e 12 segundos;
Valter do PT possui um minuto e meio; Professor Zezão(Podemos) somente 32 segundos; Terezinha possui três minutos e  22 segundos e José Arthur (MDB) um minuto  e 24 segundos.

 

A Portaria para as rádios segue critérios previstos na Lei das Eleições e na Resolução TSE n 23.610/2019, que preveem a divisão da seguinte forma: do total do tempo de propaganda, 90% são distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que os partidos tenham na Câmara Federal. Os 10% restantes foram distribuídos igualitariamente entre todos os partidos.

A norma nas eleições municipais é o tempo dividido na proporção de 60% para a propaganda de candidatos a prefeito e 40% para a propaganda de vereadores.

Somente os partidos que nas Eleições de 2018 atingiram a cláusula de desempenho instituída pela emenda Constitucional  nº 97/2017 têm acesso ao horário eleitoral gratuito. Desta forma, para 2020 os partidos PMN, PTC, DC, Rede, PCB, PCO, PMB, PRTB, PSTU e UP ficaram sem o acesso.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.