Curitiba: Exposição de minipresépios

_x000D_
_x000D_
O governador Beto Richa participou, nesta segunda-feira, dia 23, em Curitiba, da abertura da 20ª edição da Mostra de Minipresépios. A exposição, aberta ao público, pode ser vista até 22 de dezembro._x000D_
A mostra volta ao Palácio Iguaçu depois de 15 anos. “É com alegria que abrimos essa exposição idealizada por Fani Lerner, que foi primeira-dama do Estado e sempre fez um trabalho muito importante na área social”, disse Richa. “É uma forma também de valorizar o talento dos nossos artesãos.”_x000D_
O governador também ressaltou a importância de uma reflexão e da valorização da mensagem de Natal. “Nesse momento de conflito, em que ações terroristas chocam o mundo, é preciso passar essa mensagem de união entre os povos, em prol da construção de uma sociedade mais fraterna. Que esse espírito esteja presente em todos os dias de 2016”._x000D_
A exposição reúne 165 peças de artesãos paranaenses e de outros estados e países e é organizada pela Universidade Livre do Artesanato e Cultura Popular do Paraná (Uniart) com o apoio do Governo do Estado._x000D_
A vice-governadora Cida Borghetti destacou que a mostra é uma oportunidade para os paranaenses conhecerem de perto o trabalho dos artistas. “A arte que representa a união, a fraternidade e a família é representada nessa exposição, que poderá ser conferida por todos os paranaenses”, disse Cida._x000D_
Entre os 165 minipresépios em exposição do acerto da Uniart há peças produzidas com materiais diferentes, como balas de revólver, vidros de remédio, retalhos, tampa de garrafa, espelho, arame, barro, e até com óculos._x000D_
De acordo com a presidente da Uniart, Ester Proveller, os minipresépios já passaram por diferentes países, como Canadá, França, México e Estados Unidos e receberam diversos prêmios nacionais e internacionais._x000D_
Além de divulgar as peças e valorizar os artesãos, a mostra resgata o simbolismo do Natal. “Nesse momento de muita tensão, raiva e crise é uma mensagem de esperança, de paz para mundo, com a vinda de um rendentor”, disse Ester._x000D_
A abertura da exposição teve apresentação de músicas natalinas com o Coral Paraná, criado há 36 anos e formado por funcionários ativos e aposentados do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa._x000D_
Iniciada há duas décadas como um concurso de presépios, a mostra já recebeu mais de 500 mil visitantes e apresentou cerca de quatro mil presépios de artistas do Brasil, da Suíça, Peru, Venezuela, Alemanha, Uruguai, Argentina, Paraguai e Bolívia. As matérias-primas são inusitadas: vidros, lacre de latinhas, giz, pão, casca de ovo, macarrão, carvão, papel manteiga, sucata, moedas, fio de telefone, grampos de roupa, botão, sementes, cápsulas de remédios, lâmpadas, palitos de fósforo, osso, bambu, jornal._x000D_
Os presépios e minipresépios foram doados pelos artesãos para a Uniart e fazem parte do acervo da entidade, que organiza exposições por ocasião das festividades natalinas._x000D_
O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, disse que a mostra de minipresépios será a primeira de uma série que o Palácio Iguaçu receberá._x000D_
“O Palácio Iguaçu precisa ser mais utilizado como espaço para divulgação da arte e da cultura. Estamos negociando mais uma exposição com a Embaixada da Itália”, adiantou._x000D_
Participaram da abertura o deputado federal Ricardo Barros, o deputado estadual Alexandre Curi, a ex-vice-governadora Emilia Belinati, e o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.