Novo portal reforça a proteção de crianças contra a violência

Objetivo da plataforma é que a população possa acompanhar o andamento das ações da força-tarefa

 

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho lançou nesta quarta-feira, dia 21, o portal da Força-Tarefa Infância Segura (Fortis), com o intuito de divulgar e ampliar a rede de proteção à infância no Paraná, envolvendo diversas áreas como da saúde, segurança, educação e assistência social.

O secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, também apresentou o mapa de georreferênciamento da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente no Estado, que estará disponível no portal http://www.infanciasegura.pr.gov.br.

“Com esse portal vamos informar à população que existe uma rede nas diversas áreas para o atendimento e proteção de nossas crianças e adolescentes. Ele disponibilizará informações sobre serviços e os canais de denúncia para que as pessoas possam recorrer com o foco na proteção à infância”, explicou o secretário.

O chefe do Departamento de Justiça e coordenador da Fortis, Silvio Jardim, destacou que a temática das crianças e do adolescente é número um na gestão. “A interlocução com todos os órgãos é fundamental para fortalecer a rede de proteção e desenvolver ações para coibir todo e qualquer tipo de violência contra crianças”.

 

O delegado da Polícia Federal e ex-coordenador da Força-Tarefa, Felipe Hayashi, reforçou que objetivo da plataforma é que a população possa acompanhar o andamento das ações da força-tarefa, disponibilizar todos os canais de denúncia e os serviços da rede de proteção. “Este trabalho vem com objetivo de ampliar o canal de comunicação com a população”. 

CAMPANHA – A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho lançou também a campanha “Não cale sua voz”, para coibir o aumento de casos de violência doméstica contra a criança e o adolescente em tempos de pandemia e isolamento social. “O objetivo principal da campanha é estimular a denúncia e romper o silêncio sistêmico com relação a esse problema que aumentou durante o período de isolamento social”, explicou o secretário Ney Leprevost.

A campanha desenvolvida a partir de uma demanda do Comitê Intersetorial Protetivo da Covid-19, encaminhada à Força-Tarefa Infância Segura, tem o intuito de promover a interação com as famílias e falar diretamente com a criança e o adolescente que são vítimas de violência.

No Paraná, de janeiro a agosto deste ano foram registradas pelo Disque Denúncia 1.168 denúncias relacionadas à violência contra crianças e adolescentes.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.