Norte Pioneiro contribui com 60% do café produzido no Paraná

Safra 2021 tem área total em torno de 18.500 hectares e colheita de 560 mil sacas               

 

Exclusivo: Em ano de estiagem, a qualidade foi o ponto forte da cafeicultura na região em 2020. Isto se refletiu nos concursos de cafés especiais promovidos na Ficafé (Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro)  e no Concurso Estadual Café Qualidade Paraná 2020  onde a região foi premiada com os primeiros lugares nas diferentes categorias.

Apesar do déficit hídrico na safra 19/20, a produtividade média obtida de 26,5 sacas/ha, foi 4,7% superior à da safra passada. Com aproximadamente 19 mil hectares de área em produção, a região produziu 570 mil sacas de café que corresponde a 60% do café produzido no Estado do Paraná.

 

 

Para a safra 2021 a previsão inicial aponta para uma produção no Estado do Paraná entre 820 a 915 mil sacas, uma redução de 5% a 15% em relação ao obtido na safra anterior.  A diminuição da área cultivada e os efeitos da longa estiagem durante o ciclo da cultura são os principais fatores desta queda.

A perspectiva é que haverá pequena redução na área a ser colhida, resultado de dificuldades de mão de obra e a baixa rentabilidade associada ao avanço no preço de outras commodities. Isto fortalece a necessidade da produção do café especial na nossa região que tem preço e mercado diferenciado.

Os municípios onde o grão tem maior participação no Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBP) são: Carlópolis, Ibaiti, Pinhalão, Jaboti, Ribeirão Claro, Santo Antônio da Platina, Japira, Tomazina e Figueira.

 

 

Na região do Núcleo da SEAB (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento) de Jacarezinho, segundo informou o seu  chefe, Fernando Emmanuel, a estimativa para a safra 2021  é de uma área total de café em torno de 18.500 hectares e produção em torno de 560 mil sacas.

Pesquisa semanal de Deral (Departamento de Economia Rural) registra preço médio recebido pelos produtores em 2020 foi de R$ 468,00 por saca. Hoje, o café beneficiado bebida dura tipo 6 é comercializado em torno de R$ 580,00 a saca.

“As melhorias na qualidade do café regional assim como a Indicação Geográfica têm atraído compradores de cafés diferenciados para a região mostrando que a atividade é uma boa opção de renda para ao agricultor familiar no Norte Pioneiro”, conclui Fernando.

 

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.