Ibaitiense preso suspeito de adulterar cargas de soja

Quadrilha pode ter lesado empresas em até US$ 20 milhões

A Polícia Civil do Paraná  prendeu 15 pessoas suspeitas de adulterar cargas de soja e lesar empresas nacionais e internacionais, na manhã desta sexta-feira (27). Estima-se que o prejuízo seja de aproximadamente US$ 20 milhões. 

Os cumprimentos ocorreram nas cidades de Ibaiti, Paranaguá, Francisco Beltrão, Nova Esperança, São Jorge do Ivaí, Cascavel e Matinhos. Além do município de Teodoro Sampaio, no estado de São Paulo.

Além dos 15 mandados de prisão temporária, os policiais civis também cumpriram 23 de busca e apreensão, onde apreenderam celulares e, em um dos alvos, a quantia de R$ 4,3 mil em espécie.

Entre os presos estão funcionários, motoristas, donos de barracões e agenciadores, que recrutavam os condutores dos veículos. Além de servidores de um sindicato e de uma empresa.

Nove pessoas investigadas não foram localizadas durante a operação. Os suspeitos presos podem responder por adulteração de substância alimentícia, associação criminosa, corrupção ativa e estelionato.

Essa é a segunda fase da operação. A primeira aconteceu em setembro deste ano e prendeu nove pessoas.

INVESTIGAÇÕES – Durante as investigações, que iniciaram há seis meses, foi apurado que o farelo de soja saía da fábrica com 46% de proteína. Após a adulteração, o produto chegava ao destino com somente 11%, pois era misturado com areia e casca da soja moída.

Ainda de acordo com as investigações, a adulteração era feita desde janeiro e gerou um prejuízo estimado em US$ 20 milhões. Uma das empresas lesadas tem sede na França e teve um prejuízo de aproximadamente US$ 1 milhão (Fonte: Secretaria da Segurança Pública).

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.