Idoso terá horário especial na eleição; tire dúvidas sobre outros temas

Dos 31.621 eleitores platinenses aptos a votar cerca de sete mil têm acima de 60 anos

Bruno de Souza, Chefe de cartório da 22ª Zona Eleitoral de Santo Antônio da Platina (foto) informa que, de acordo com números apurados atualmente dos 31.621 eleitores platinenses estão aptos a votar aproximadamente sete mil estarão com idade acima de 60 anos.
Quem é idoso pode ir votar?
Sim. O TSE recomenda que os eleitores com 60 anos ou mais, considerados grupo de risco para a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, votem entre as 7h e as 10h. Esse intervalo, porém, não será obrigatório e pessoas de outras idades não serão barradas nesse horário mas deverão aguardar ao final da fila ou em fila separada, respeitando a preferência dos maiores de 60 anos.
Haverá distanciamento nas filas?
Sim. Os locais de votação terão marcações no chão para indicar a distância mínima de segurança, que será de um metro entre mesários e eleitores e também de um metro entre os eleitores nas filas. Outra medida para evitar aglomerações foi a extensão do horário de votação em uma hora. Em vez do horário tradicional das 8h às 17h, neste ano a votação começa mais cedo, às 7h, e vai até as 17 horas.
A realização das eleições municipais em meio à pandemia do novo coronavírus levou a questionamentos sobre a segurança para os eleitores. Qual o risco de teclar na urna eletrônica? Como manter distanciamento na hora do voto?
Especialistas das instituições que deram consultoria à Justiça Eleitoral na elaboração do plano sanitário para as eleições afirmam que é seguro ir às urnas, desde que os procedimentos de prevenção sejam rigorosamente obedecidos.

Como posso justificar a ausência nas eleições?

Este ano ficou mais fácil o processo de justificativa da ausência à votação. Os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral poderão fazer a justificativa pelo aplicativo E-Título, que pode ser baixado pelo telefone celular. Quem não conseguir acesso ao aplicativo continua podendo fazer a justificativa presencialmente nas seções eleitorais.

A urna eletrônica vai ser limpa com álcool?
Não. Higienizar a urna com álcool poderia danificar o equipamento. Por isso, o eleitor deve higienizar as mãos com álcool antes de votar e logo após deixar a cabine de votação. As seções eleitorais terão à disposição álcool gel e álcool líquido em recipiente borrifador.

Neste ano, devido à pandemia de Covid-19, as eleições municipais foram adiadas para novembro. Sendo assim, conforme Emenda Constitucional 107, ficou determinado que o primeiro turno ocorra em 15/11 e o segundo turno em 29 de novembro

Serão 95 municípios brasileiros que podem ter segundo turno , ou seja, cidades com mais de 200 mil eleitores.

No Paraná, apenas cinco municípios: Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel.

 

 

O que mudou na hora de identificar o eleitor?

Na hora da votação, vai funcionar assim: o eleitor apresenta seu documento ao mesário (que não vai manusear a documentação) e assina a lista de votação, preferencialmente com uma caneta própria que ele trouxe de casa. Em seguida, higieniza as mãos com álcool e se dirige à urna para depositar o voto. Após votar, higieniza novamente as mãos com álcool. Antes, nas últimas eleições, o eleitor entregava o documento ao mesário, assinava a lista, ia até a urna e somente após votar resgatava seu documento.

Para reduzir as filas, nessas eleições não será feito a identificação do eleitor por meio da biometria, método que torna o tempo de votação 70% maior, segundo o TSE.

Devo levar minha própria caneta?

Se possível, sim. Se não for possível, haverá canetas a disposição, que serão higienizadas com álcool, para que os eleitores possam assinar a lista de votação. “Apesar de a gente saber hoje que a transmissão por toque em superfície.

Então por isso nós recomendamos que se possível cada um leve sua caneta e não toque em um objeto que outro eleitor tocou. Se isso não for possível, se não tiver caneta ou a que levou não funcionou, haverá várias outras canetas e além disso o mesário vai receber treinamento para higienizar a caneta com álcool spray após cada uso.

Como os mesários estarão protegidos?

Além do uso de máscara e constante higienização das mãos com álcool, os mesários vão utilizar um protetor facial de plástico, um tipo de viseira que costuma ser chamado de face shield. “Decidimos ser bastante rigorosos, porque o mesário é aquela pessoa que vai ficar o dia todo, então como ele vai ter a possibilidade de ter muita interação com o público, resolvemos adotar uma postura de máxima proteção

A utilização de máscara e protetor facial e a assepsia frequente das mãos é o que se tem de melhor e mais completo na prevenção.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.