Dono de Ferrari e helicóptero fala sobre apreensões e se defende (vídeo)

Empresário disse estar à disposição da Justiça e que segue a vida normalmente

Exclusivo: Na manhã desta sexta-feira, dia 27,  a Polícia Federal deflagrou a Operação Tredo, com o objetivo de “desestruturar grupo criminoso” da região de Santo Antônio da Platina responsável pela lavagem de dinheiro proveniente de sonegação de tributos e de contribuições previdenciárias. A apreensão de uma aeronave e de um carro avaliado em 750 mil reais chamou a atenção.

Neste fim de semana, o protagonista, empresário Lucas Antônio Rosa Leite Lima conversou com a reportagem e se defendeu.

Ele tem 36 anos, e fez fortuna com uma empresa de call center (telemarketing), a American Group, também, em Santo Antônio da Platina (foto). Atualmente, possui empresas de outros segmentos em outros países, como Portugal,  por exemplo.

“Foi o mesmo problema que tive em outra ocasião, imposto que não paguei. Eu não fui preso e estou à disposição da Justiça”, lembrou, aparentando calma.

Lucas disse que ” eles apreenderam os bens até eu pagar o tributo, para garantir o pagamento,  foi uma medida cautelar”, enfatizou.

“O importante é que tudo está normal, minhas empresas estão abertas e todos trabalhando como estavam antes, tudo segue a normalidade”, adicionou.

No sábado viajou para São Paulo (para reuniões, conforme detalhou) e neste domingo, dia 29, retornou para Santo Antônio da Platina, ” estou  tranquilo e seguindo a vida”, encerrou.

As investigações tiveram início em 2019 e constataram a prática de ocultação e dissimulação de patrimônio através da utilização de empresas inidôneas, conhecidas popularmente como “empresas de fachada” que eram registradas em nome de terceiros (“laranjas”) e administradas efetivamente pelo líder do grupo, na maioria dos casos por meio de procurações, bem como através da aquisição de bens móveis e imóveis também registrados em nome de terceiros, inclusive de familiares.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo apreendidos um veículo de luxo importado(Ferrari) e um helicóptero. As ordens judiciais foram expedidas pela 23ª Vara Federal da Curitiba.

O nome da operação, “Tredo”, faz alusão à qualidade de quem age com falsidade a uma obrigação, a um dever, no caso o recolhimento dos tributos devidos.

Os investigados responderão, em princípio, pelos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa, além de outros que podem ser revelados com a conclusão das investigações.

Em 2018, chegou a ser preso acusado de ser mandante de uma tentativa de homicídio de uma moça.
O Tribunal de Justiça do Paraná deferiu habeas corpus e foi libertado dias depois.
Também firmou um acordo milionário (cujo valor não foi divulgado) com a União para saldar dívidas tributárias da empresa e, dessa forma, regularizar sua situação fiscal junto à Justiça Federal de Londrina, conforme inquérito instaurado pela Polícia Federal em 2017.

O advogado que defendeu o empresário na ação na época, explicou que “2017 foi um ano de muitos contratempos para a American Group”, o que gerou um déficit financeiro bastante superior ao planejado e levou a empresa a priorizar pagamentos de salários dos colaboradores, bem como de fornecedores, em detrimento do recolhimento de tributos, os quais, agora, estão sendo sanados.
“Passamos por um período de muita turbulência, assim como todas as grandes empresas estão sujeitas a passar. No entanto, não mediremos esforços para saldar nossos compromissos fiscais junto à União”, assegurou na ocasião Lucas Lima.

O empresário faz frequentes viagens internacionais.

Em 2019, sofreu tentativa de sequestro ou assalto  na rua Rui Barbosa, a cerca de 50 metros da guarita de entrada do Condomínio Residencial Morumbi, onde residia, em Santo Antônio da Platina.
Quando retornava para sua casa, um ex-funcionário dele estava parado e em pé e o abordou, tentando abrir a porta de seu veículo. Quando abriu a janela da Toyota Hilux, percebeu que o homem estava com um revólver na cintura e iria sacar. Saiu da camionete, segurou a mão do agressor e espirrou spray de pimenta no rosto, mas recebeu uma mordida na cabeça.

O rapaz com a arma o ameaçou de morte durante a rápida briga. Mesmo assim, Lucas conseguiu se desvencilhar e fugir, correndo , abandonando celular e a camionete. O suposto criminoso se evadiu numa motocicleta.

Mais recentemente, Lucas teve problemas tributários com sua empresa instalada em Ibaiti,  que chegou a sofrer interdição. Ele não tinha pago o alvará de funcionamento.

Aqui a reportagem inicial sobre o escândalo: https://npdiario.com/capa/policia-federal-apreende-ferrari-de-empresario-do-norte-pioneiro/

Veja também essa matéria sobre o empresário: https://npdiario.com/especial/falsa-noticia-envolvendo-empresario-viraliza-no-norte-pioneiro/

 

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.