Copel investe para reforçar sistema elétrico do Sul do Brasil

Destinou R$ 511 milhões ao longo de 2020 no segmento de geração e transmissão

A Copel investiu R$ 511 milhões ao longo de 2020 no segmento de geração e transmissão de energia. Os recursos foram aplicados em obras de novas usinas, linhas de transmissão e subestações de energia e, também, em ampliações, reforços e modernização de instalações já existentes

“Tivemos um ano marcado por conquistas importantes. Mesmo em meio à pandemia, conseguimos dar continuidade aos projetos. Tomamos todos os cuidados necessários e mantivemos os cronogramas de execução dessas obras que são essenciais para o País”, afirma o diretor de Geração e Transmissão da Copel, Moacir Carlos Bertol.

Uma fatia expressiva desses investimentos, cerca de R$ 130 milhões, foi destinada às obras de implantação da linha de transmissão que vai conectar as subestações Curitiba Leste (PR) e Blumenau (SC), reforçando o sistema elétrico da região Sul do Brasil. A linha terá 144 quilômetros de extensão e vai operar em 525 mil volts (kV). A implantação envolveu a montagem de 279 estruturas metálicas para sustentação de 1.728 quilômetros de cabos elétricos e deve ser finalizada no início de 2021

Mesmo em meio à pandemia, conseguimos dar continuidade aos projetos, tomamos todos os cuidados necessários e mantivemos os cronogramas de execução dessas obras que são essenciais para o País

Outro projeto que avançou em 2020 é a recapacitação da linha de transmissão que conecta Londrina e Ibiporã, em 230 kV. A obra vai tornar a rede mais confiável e robusta na região Norte do Paraná, o que na prática significa conforto para a população e infraestrutura para o desenvolvimento do Estado.

PARCERIAS – Em 2020 a Copel também obteve êxito em suas parcerias. Um dos destaques é a conclusão das obras da empresa Mata de Santa Genebra Transmissão – constituída por Copel GT (50,1%) e Furnas (49,9%) – que englobam cerca de 880 quilômetros de linhas de transmissão operando em 500 kV nos Estados de São Paulo e no Paraná, além da nova subestação Fernão Dias (SP) e das ampliações das subestações Bateias (PR), Itatiba, Araraquara 2 e Santa Bárbara d’Oeste (SP).

GERAÇÃO – No segmento de geração de energia, a maior parte dos investimentos de 2020, cerca de R$ 93 milhões, foi direcionada à instalação da Pequena Central Hidrelétrica Bela Vista (29,81 MW), que já entrou na reta final. Além da usina, o projeto inclui a construção de uma subestação elevadora e uma linha de distribuição de alta-tensão que fará a conexão com a subestação Dois Vizinhos e permitirá o escoamento da energia a ser gerada a partir de 2021 para o Sistema Interligado Nacional.

Também está em construção uma ponte sobre o Rio Chopim, como contrapartida para a comunidade do entorno, compondo uma ligação rodoviária entre os municípios de Verê e São João, no Sudoeste do Estado.

Outra Usina que recebeu um montante expressivo em 2020, R$ 36 milhões, foi a Hidrelétrica Governador Bento Munhoz da Rocha Netto (Foz do Areia). Em setembro, foi concluída a modernização da terceira unidade geradora de energia da usina e, em outubro, a quarta e última unidade parou de produzir energia para também passar por uma renovação total.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.